TRATAMENTO

Acompanhe o passo a passo

4° PASSO - Conhecendo os Tipos de cloros

O cloro é um dos 90 elementos naturais e um dos pilares básicos da construção de nosso planeta. Um dos mais efetivos e econômicos germicidas existente, destruindo a superfície externa de bactérias e vírus, o cloro é o elemento que mais contribuiu para a saúde pública no último milênio, viabilizando os grandes conglomerados urbanos.

Cada vez que você dirige seu carro, bebe um copo de água, veste uma capa de chuva, bebe uma vitamina ou usa um perfume, o cloro está trabalhando para você. No próprio sistema imunológico de nosso corpo, que é atacado diariamente por um batalhão de germes, o cloro está lá para dar uma mão. Quando uma infecção se instala o hipoclorito (composto clorado desinfetante) é formado dentro das células brancas do sangue. O hipoclorito ataca os germes ou ajuda a ativar outros agentes que fazem o trabalho.

Quando isolado na natureza se apresenta como uma substância simples, na forma de um gás amarelado com peso equivalente a duas vezes e meia o peso do ar. Ele se torna líquido a –34ºC e sólido a –103ºC. A maneira mais comum de se obter o derivado clorado é passar uma corrente elétrica em uma solução de sal (cloreto de sódio).

Atualmente são utilizados diversos compostos clorados com características diferentes entre si.




Os tipos de compostos clorados disponíveis para tratar piscinas são:

Compostos clorados de origem inorgânica:

  • Cloro gás

  • Hipoclorito de Sódio (líquido amarelo)

  • Hipoclorito de Cálcio (granulado)


Compostos clorados de origem orgânica:

  • DicloroIsocianurato de Sódio (granulado)

  • Ácido TricloroIsocianúrico (pó e tabletes)


São chamados assim porque a estrutura química deste tipo de derivado clorado é orgânica, ou seja, possui "carbono" na sua estrutura química.


Cloro gás, Hipoclorito de Sódio, Hipoclorito de Cálcio:
por serem fortes agentes oxidantes, reagem rapidamente com a matéria orgânica, presente na água da piscina, com partes metálicas.


DicloroIsocianurato de Sódio, Ácido TricloroIsocianúrico:
por apresentarem uma estrutura química estável, reagem lentamente com a matéria orgânica, presente na água da piscina, o que leva a uma liberação mais lenta do ácido hipocloroso. São estabilizados e agem 24 horas por dia mantendo a água protegida contra microrganismos.

Quando se realiza a cloração da água, parte do cloro é consumido em reações com substâncias orgânicas e inorgânicas normalmente presentes na água da piscina e parte é consumido na destruição de microrganismos. Ao final desse processo deve restar um residual de cloro, o cloro residual livre, que protege a piscina contra novas contaminações. Faixa ideal 1ppm a 3ppm.